sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

É TEMPO DE SEMEAR


Após verificar os celeiros, percebe-se que é chegada a hora de mais uma vez preparar o chão e semear. O ato de semear é carregado de significado e evidencia a esperança que trazemos dentro de nós.  Iniciar uma nova plantação exige coragem, audácia, confiança. As condições de tempo, as pragas e tantos outros eventos nem sempre estão a nosso favor. Mas apesar de tudo isso, é preciso semear!
Para alguns, talvez, lançar-se em mais uma vez nessa empreitada tenha perdido o sentido. A colheita passada deixou tanto a desejar que findaram-se as expectativas. Amor e dedicação escorriam como suor durante o trabalho árduo, mas feliz, de cultivar o chão da vida. Apesar do cansaço, ainda assim é preciso semear!

Para outros, no entanto, os bons frutos colhidos agora dão impulso e nutrem a esperança de se trabalhar a terra mais uma vez.
Ao iniciar 2012, cada um de nós se encontra em uma situação muito própria, a qual não pode e não consegue interromper o correr da vida. Independente de nossas motivações, a vida segue seu curso e se ficamos parados, quem leva o prejuízo é a gente mesmo.


Por tudo isso e por acreditar que a mão de Deus nunca nos desampara é que somos “convocados” a por a mão no arado, preparar a terra e semear. Sejam nossas sementes capazes de florescer verdejantes, oferecendo a todos nós os melhores frutos.
*
*

Tailer Douglas Ferreira
Belo Horizonte/MG

domingo, 20 de novembro de 2011

ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO

Ontem (19) celebramos na Fraternidade Agostiniana de Belo Horizonte/MG, o ALMOÇO DE CONFRATERNIZAÇÃO com amigos/professores orientadores  das monografias dos formandos de filosofia 2011 do Instituto Santo Tomás de Aquino. Foram momentos marcados pela amizade, alegria e a gratidão por mais uma etapa que vai se findando. As professoras: Helena Contaldo,Rita de Cássia e Cleide Scarlatelli e a amiga secretária do ISTA Viviani Tabuso presentes e lembramos com carinho dos que não puderam estar presentes: João Carlos Lino, Luiz Antonio e Reginaldo Horta.
Agradecemos a presença ilustre e o carinho do acompanhamento no amadurecimento acadêmico que é construção.




quinta-feira, 27 de outubro de 2011

AIACOM - INTERCÂMBIO SOLIDÁRIO

MATÉRIA PUBLICADA NO SITE DO
ESPAÇO CRIANÇA ESPERANÇA

"Na última sexta-feira, 21, as meninas da oficina de Ginástica do Espaço Criança Esperança de Belo Horizonte deixaram de lado os colãs, trampolins e acrobacias. Convidadas pelo Colégio Santo Agostinho de Belo Horizonte, elas se equiparam com elásticos, pentes e presilhas e foram difundir a Africanidade em um Intercâmbio Solidário...


>>>>Continue lendo clicando na imagem:

Nosso carinho a todos que colaboraram para a realização de mais um Intercâmbio, e o desejo que sigam em frente, perseverando e fazendo acontecer em nosso meio o
REINO DE DEUS!


sábado, 27 de agosto de 2011

Queremos com Agostinho confessar...


“Sois grande, Senhor, e infinitamente digno de ser louvado” são as palavras do salmista que Agostinho utiliza para iniciar suas Confissões e, que neste dia, também se fazem nossas.


Queremos nesse 28 de agosto entoar ao “Deus do meu coração” um hino de ação de graças que apesar de nos ser infiel e não expressar o que der mais profundo sentimos, é capaz de manifestar nosso reconhecimento à ação de Deus e a alegria de celebrarmos nosso Pai Santo Agostinho.


Providencialmente, a Liturgia da Palavra deste domingo nos conduz à contemplação da vida de Agostinho, de sua busca; afinal, não foi ele, terra sedenta, seduzido por Deus e provocado no seguimento do Mestre “transformar-se seu mundo”?


Celebrar Santo Agostinho é reavivar seu carisma. É olhar para nosso interior, abrir-se para o irmão e construir um mundo novo. Que hoje, lendo nossa história e forjando nosso futuro, possamos trazer Agostinho para junto de nós e com ele confessar: “... fizeste-nos, Senhor, para Vós, e o nosso coração está inquieto, enquanto não repousar em Vós!”
*
*
Tailer Douglas Ferreira
Belo Horizonte/MG

quinta-feira, 30 de junho de 2011


Passando por aqui para desejar aos irmãos das comunidades formativas, um período de descanso maravilhoso junto a suas famílias, revendo os amigos, reavivando as raízes e resignificando sempre essa nossa caminhada!  
Peço também a você que reze conosco pelos Encontros Vocacionais que acontecerão nesse mês de julho: 
BRAGANÇA PAULISTA/SP - 8 a 10 de julho
CARPINA/PE -  29 a 31 de julho
A todos ótimas férias e até a volta!

Diego Fernando
Belo Horizonte/MG

*Obs.: Essa arte elaborei para vocês!

quinta-feira, 2 de junho de 2011

23° Encontro Regional das CEB's

No dia 29 de maio de 2011, alguns formandos agostinianos participaram do 23° Encontro Regional das Comunidades Eclesiais de Base (CEB’S)com o tema: CEBs, fé e vida, luta e desafio do povo que segue a Deus . O encontro aconteceu na Paróquia Nossa Senhora de Fátima, Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida (RENSA) em Ibirité-MG. Pela manhã tivemos uma conferência bem participada, ministrada pelo Irmão Afonso Murad, e após o almoço o grupo foi dividido em grupos de vivência para partilharmos a caminhada e as experiências. O Encontro se encerrou as 17h com a partilha da Palavra e do Pão Eucarístico em solene celebração, presidida pelo Vicário da Região Episcopal Nossa Senhora Aparecida – Frei Luiz Antonio Pinheiro,osa.
Foram momentos ricos de partilha e aprendizado, tendo em vista a importância das comunidades base como elemento fundamental para a construção de uma nova sociedade baseada na comunhão e fraternidade.

Danilo Gomes de Almeida
Belo Horizonte/MG


Clique na imagem e veja mais fotos do Encontro


II SEMINÁRIO DOS INTERES:"De olhos fixos em Jesus"

“De olhos fixos em Jesus à luz da inserção” foi o lema que inspirou o II Seminário dos Interes, encontro promovido pela CRB Minas, no último 28. O primeiro aconteceu em 2009 e fez surgir tão bons frutos que motivou uma nova semeadura.

À luz do tema “Seguimento e Missão”, o seminário congregou, ou melhor, intercongregou várias famílias religiosas de Belo Horizonte e região. Formandos – das várias etapas – formadores e pessoas que auxiliam na formação pararam para juntos REFLETIR, PARTILHAR E CELEBRAR.

Durante o dia não faltou momentos e oportunidades para se vivenciar intensamente tal proposta. Logo de manhã, o ASPIRINTER acolhendo a todos com entusiasmo, alegria e jovialidade. O POSTULINTER, por sua vez, convidou os participantes a um profundo e vivencial momento orante com a Palavra, iniciando com magnificência as atividades do dia. Não faltou a animação do JUNINTER e a dedicação do NOVINTER em preparar os cafezinhos, almoço e lanches. O EXPIRINTER, como ludicamente se costuma nomear, também esteve presente dando o testemunho que arrasta.

Palestra, oficinas, muita música e alegria preencheu todo o nosso dia. Ao anoitecer, orar com os ícones de Emaús, da Samaritana e da Moeda Perdida nos convidou a celebrar nossa união e festejar a beleza de se estar com os pés no chão e os olhos fitos no Mestre.

E assim, como diz a canção, vamos avançando “sempre além, fazendo história, fiel memória, do Verbo Eterno neste chão...”


Tailer Douglas Ferreira
Belo Horizonte/MG

Clique e leia a matéria publicada no site da
CNBB NACIONAL


Clique na LOGO OFICIAL DA CRB e veja mais
fotos do Seminário


segunda-feira, 23 de maio de 2011

Lançamento do livro “Em contos: CALPistas na criação”

Aconteceu na última quinta-feira, dia 05 de maio, no auditório do Instituto Santo Tomás de Aquino, o lançamento do livro “Em contos: CALPistas na criação”. A obra é fruto dos alunos que participaram do CALP (Curso Avançado de Língua Portuguesa) no segundo semestre do ano de 2010 com a perspectiva de produção de textos. Para que o leitor tenha uma ideia, o CALP é oferecido, de forma gratuita, semestralmente a todos os alunos do Instituto e a cada período vem com uma abordagem nova. Não vale nota. Isso quer dizer que o frequentam aqueles que, tendo disponibilidade dentre as mais diversas demandas da vida religiosa, desejam aperfeiçoar/aprofundar o estudo da língua portuguesa.

Orientados pela Profª Helena Contaldo, todos que escreviam - seja fazendo uma apresentação, narrando, descrevendo ou dissertando - tinham uma tarefa: a de escutar e comentar os textos lidos pelos colegas. Esse foi, talvez, o maior desafio!

Interessante fato é que a proposta inicial não contemplava lançar livro algum, entretanto, os textos produzidos nos muitos encontros das tardes de quinta-feira suscitaram a pretensão de publicá-los.

Motivo de satisfação para nós é que, dentre os autores do livro, cinco são postulantes agostinianos deste vicariato: Alisson Paulo A. Gomes, Leandro Santos de Carvalho, Maksuel Gomes Costa, Tailer Douglas Ferreira e Thúlio Luis Ferreira, todos residentes na Fraternidade Agostiniana em Belo Horizonte.

O evento contou com a presença do professor e membro da direção do Instituto, Pe. Cleto Caliman, demais docentes, dos alunos, convidados e da imprensa.

Coroou o acontecimento uma brilhante apresentação do trieto musical composto pelos alunos Maksuel Costa (ao centro do palco), fr. Waldelir Soares Araújo, OFM (à direita) e fr. José Roney de Freitas Machado, OFM (à esquerda), que, ao som de música clássica e popular, deixou a plateia muitíssimo satisfeita.
 
Na ocasião foram sorteados alguns livros e, em seguida, servido um coquetel com direito a música ao vivo do trio Sony, Ricardo e Márcio Henrique, os primeiros, graduandos do curso de Teologia e, o segundo, aluno do curso de Gestão Pastoral, todos do próprio Instituto.


FOTOS DO EVENTO





Leandro Santos de Carvalho
Belo Horizonte - MG

quarta-feira, 27 de abril de 2011

*MENSAGEM DE DOM PEDRO CASALDÁLIGA*


Mensagem de Dom Pedro Casaldáliga, bispo emérito da Prelazia de São Félix do Araguaia/MT, aos formandos da Ordem de Santo Agostinho - Vicariato da Consolação do Brasil, por ocasião das Missões de Semana Santa - Abril/2011.

terça-feira, 12 de abril de 2011

CF 2011 - VIVÊNCIA

Convido você a assistir a apresentação das crianças da Comunidade Santa Cruz, da nossa Paróquia Cristo Redentor, de Belo Horizonte/MG, sobre a Campanha da Fraternidade.
Organizado pelos irmãos formandos Francis Armando, Thúlio Luis e Leandro Carvalho,  o grupo se torna agora por iniciativa das crianças um Coral Infantil, o primeiro da comunidade. ASSISTAM!
*
*

sábado, 9 de abril de 2011

Pensamento privatizado e Capitalizado

É, realmente Hannah Arendt tinha razão apoiada em Agostinho de Hipona de que o mundo só terá solução quando aprendermos a amar!!! Nós chegamos e caminhamos para uma evolução técnico-científico-biológico-informacional, no entanto, continuamos sendo mesquinhos e egoístas... Viva a privatização e comercialização do pensamento! O acontecimento de hoje (07/04/11, onde doze estudantes morreram, e outros 13 ficaram feridos) no Rio de Janeiro é mais uma faceta do desencanto fruto das privatizações e comercialização das pessoas.

Sintomas sociais estão se apresentando, hoje nossa sociedade se espantou com o que aconteceu com as crianças no Rio de Janeiro e é para se assustar mesmo, no entanto não desviemos nossos olhares de outros sintomas como em São Paulo que pessoas estão sendo mortas por causa de preconceito (negros, homossexuais, nordestinos e mulheres) por neonazistas. Também temos a hidrelétrica de "belo monte" sendo construída tirando a flora, a fauna e moradia de várias famílias autóctones e nações indígenas.
 
Estamos adoecendo cada vez mais, quem poderá nos salvar? Posso concordar com Martin Heidegger "só um Deus para nos salvar", pois cada um só olha para seu umbigo e não quere amar, mas como amar se não fomos ensinados a Amar, precisamos de uma educação de Amor, deixando de lado nossas diferenças de gênero, de condições financeiras e de localidade, ser humano é uma raça só somos semelhantes.

O que mais me deixa revoltado é saber que existem religiosos que acentuam a diferença entre os que são ou não são eleitos, enquanto as crianças na escola, pessoas e o ecossistema são mortos. Olhemos para o Rio de Janeiro e deixamos de questionar somente o ato do assassino, não assumir nossa culpa é um ato de covardia, pois o que aquele jovem, fez é sintoma de nossa sociedade que só luta pelo seu bem estar e deixa de lado o outro, seu semelhante, em tudo; seja socialmente, economicamente, religiosamente e de oportunidades, é como eu digo "viva a privatização do pensamento e das pessoas". E se não melhorarmos nossa conduta, nossa educação, a distribuição dos bens e religiões que preguem o Amor e não demonize os outros, colheremos mais mortes de vários tipos. Fazemos luto, choremos e nos revoltamos com o que aconteceu e que seja para nós movimento para a revolução do Amor!
*
Daniel Maia da Silva
Belo Horizonte/MG

quinta-feira, 31 de março de 2011

segunda-feira, 28 de março de 2011

LEIGOS AGOSTINIANOS

No dia 19 de março, na Solenidade de São José, a Fraternidade Agostiniana de Belo Horizonte deu início a um trabalho de articulação com os leigos da Paróquia Cristo Redentor.

Na ocasião foi celebrada uma missa, na qual se inaugurou o grupo de leigos agostinianos, foi presidida por Frei Alberto Carlos, e contou com a presença da Irmã Neuza, agostiniana missionária. Ao final do encontro, num momento de partilha esteve presente o Frei Paulo Gabriel, vicário regional do Vicáriato Nossa Senhora da Consolação do Brasil.

Esse grupo tem a pretensão de estudar e meditar a doutrina cristã e agostiniana, e procurar ser um espaço de vivência do carisma e espiritualidade da Ordem de Santo Agostinho que engloba: Amizade, Vida Interior e Serviço à Igreja.

Os fiéis que compõem o grupo variam de jovens, a partir dos 20 anos, a senhores de idade. São, pois, pessoas que trabalham conosco há anos no serviço pastoral em nossa paróquia, e pelo contato constante com frades e formandos já se consideram agostinianas.
A espiritualidade agostiniana é uma forma de se viver o convite que nos faz o Evangelho do Senhor. Partilhar tão precioso dom com nossos amigos não vinculados às instituições religiosas faz com que sejamos sinais do Reino. Abrimos as portas de nossa Fraternidade para partilhar com o povo, tornando-nos cada vez mais a uma comunidade inserida na realidade.

A este grupo se somam outros esforços na Paróquia Cristo Redentor, como o grupo de Juventude Agostiniana, e futuramente a União das Mães Cristãs, que pretendem disseminar o evangelho e partilhar a vida numa perspectiva agostiniana.

A equipe de coordenação deste grupo de leigos é composta por um frade agostiniano, um leigo e dois formandos da O.S.A. Ao todo o grupo é composto por 25 pessoas.

Os próximos passos serão em direção à integração dos leigos com os grupos agostinianos presentes em Minas Gerais, outras Fraternidades da O.S.A. e contato com as irmãs agostinianas missionárias e recoletas.
*
Fotos do evento:





*
Luis Hernandes Matos Leite
Belo Horizonte/MG

sábado, 19 de março de 2011

O CARPINTEIRO QUE VIROU SANTO

O que é ser homem? Muitos se perguntam ou argumentam o que é ser homem, no entanto há muitas variações de homens que se apresentam na história com seus exemplos de vida e por que não hoje refletir sobre a figura de José de Nazaré. Homem que nos fala de como é viver sendo justo, casto, trabalhador, esposo e pai.
 
SÃO JOSÉ
Protetor da Ordem de Santo Agostinho
 
Justo, essa palavra muitas vezes nos remete a julgamento, ser conservador, no entanto podemos perceber em José um homem que é justo no que consiste ser íntegro e ter hombridade em suas ações em que consegue escutar a voz de Deus e assumir a paternidade do filho de Deus.

Casto, devido a ter pensamentos puros, se colocar à disposição da humanidade na pessoa de Jesus Cristo, o primeiro homem que o adorou e servil mesmo antes de ter nascido.

Trabalhador, um carpinteiro exímio, em que com seu digno trabalho cuidou de Nossa Senhora e do menino Jesus não deixando faltar o alimento de cada dia.


Esposo em que sendo casto respeitava sua esposa, dando sempre o seu amor a ela. E sendo casto, trabalhador e justo foi um bom pai que ensinou o menino Jesus a ser aquele bom Homem que conhecemos e como os filhos aprendiam com o pai e na vida da Sinagoga, podemos ver em Jesus reflexos de são José o carpinteiro que esteve sempre atento pra escutar o chamado de Deus e sempre se colocou a disposição da boa notícia do Reino de Deus.


Esse é mais um referencial de ser homem, para aqueles que perderam a confiança no Ser humano, ele assume sua condição de ser homem vivendo o melhor de sua humanidade assim como seu filho que era seu Salvador.

O Sangue derramado

25. Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas aquele que doar em sacrificio a sua vida por minha causa, ganhara-la-á. 26. Do que vale um homem ganhar o mundo inteiro, se vim a pede-la? O que dará um homem em troca de sua vida? (MT 16)


Estamos em tempos de crise, de desencanto e de incertezas. Caminhamos sem rumo e pedimos por uma salvação, seja individual (através de bens materiais) ou por salvação coletiva (através dos movimentos sociais). No entanto esses desejos ficam tutelados a um poder divino, queremos que as coisas caiam prontas do céu, esquecendo que sempre em momento de crises, Deus manda seus profetas para denunciar e proclamar o seu Reino dos céus, já iniciado em nosso presente em nossa história. A partir dos planos de Jesus Cristo todos nós somos profetas e por isso é missão de todo batizado ser anunciador e denunciador das iniciativa de morte .

E por isso o dia 24 de Março de 1980 é um dia não de tristeza ou de dor, mais sim de ressurreição, pois foi mais um dia de sangue oferecido, o sangue de um “cristo” para outros “cristos” que ressuscita na vida das pessoas e de seus grupos. O sangue de Cristo em Dom Oscar Romero mistura-se com o Sangue de Cristo consagrado na missa que ele professa em sua Homilia no mesmo dia em que, (alguém pensava que estava tirando sua vida assim como pensaram os do tempo de Jesus), o Bispo dos Pobres nos diz: “Neste cálice o vinho se torna sangue, que foi o preço da salvação. Possa este sacrifício de Cristo nos dar a coragem de oferecer nosso corpo e nosso sangue pela justiça e pela paz do povo 1”. Com essa certeza ele se entrega junto com Cristo pelos “cristos” que carregam cruzes todos os dias e em nosso continente Americano.


Podemos pensar como pode o projeto do Evangelho ser esquecido pelos cristãos do continente Americano, esses cristãos que vão à missa, que vão aos cultos e até pelos que falam em nome de Deus (bispos, padres, pastores, etc.) que só veem seus próprios interesses e não os interesses evangélicos que é servir a Deus no próximo. Continuamos sendo fariseus, louvando a Deus com os lábios, mas nossos corações estão longe dele, pois repetimos a subjugação do homem pelo homem; em nossas relações não vemos que o outro e a outra são o meu próprio encontro, e encontro Cristo que comungamos nas celebrações.

Dom Oscar Homero é essa figura que assume sua condição de Cristo no meio dos que sofrem e se faz pobre em espírito renunciando a si mesmo, pelos pobres da Nicarágua que sofrem na cruz impostas a eles, os mais necessitados, que são espelho para todos os profetas da America Latina, ele assume a paixão de Cristo e seu projeto.


O mês de Março é o momento de recordar, rezar e entrar em sintonia com toda a igreja da Latino-americana na pessoa desse Bispo que procurou ser um com seus irmãos e irmãs, denunciando e anunciando o reino de Deus em que, mesmo entre os anúncios de morte ele disse: “Minha morte, se for aceita por Deus, que seja pela libertação do meu povo e como testemunho de esperança no futuro. Você pode escrever: se chegarem a me matar, desde já eu perdôo e abençôo aquele que o fizer 2 .

E ainda hoje escutamos ecoar as palavras da cruz em nossos irmãos e irmãs, e que ainda, graças os clamores dos que sofrem, surgem outros que assumem a martiría, pelo projeto do reino de Deus, sendo o sangue desses profetas e dessas profetisas unidos com o sangue de Cristo e de Dom Oscar Homero a serviço dos que sofrem, pois, quem quiser servir a Jesus Cristo tome sua Cruz e lhe siga, se a Cristo perseguiram, a nós não será diferente e pedindo auxilio de Dom Oscar Homero podemos refletir:
 
“Que maravilha será o dia que cada batizado compreender que sua profissão, seu trabalho, é um trabalho sacerdotal; que, assim como eu celebro a missa no altar, cada carpinteiro celebra sua missa na sua carpintaria, cada profissional, cada médico com seu bisturi, a mulher na feira, no seu lugar de trabalho… estão fazendo um ofício sacerdotal." 3


*
Daniel Maia da Silva
Belo Horizonte/MG

-------------------------------------------------------------------------------
1- Revista Mundo e Missão. Na Web: http://www.pime.org.br/mundoemissao/testemunhosromero.htm.
Retirado no dia 16/03/2011 ás 15:45
2 - Id.
3 - Na Web: http://sites.google.com/site/pastoralfeepolitica/especial/personalidade/oscar-romero.
Publicada em: 04/2010. Retirada no dia 19/ 03/ 2011 às 12:19 hs

sábado, 12 de março de 2011

Quaresma: convite a interioridade

A liturgia da Igreja mais uma vez nos propõe um tempo forte, favorável, para uma escuta mais atenta e prolongada da Palavra de Deus. É também momento para redescobrir e aprofundar o sentido do discipulado, convertendo-se para Deus. Na Quaresma, as práticas evangélicas do jejum, da oração e da caridade são, sem dúvida, meios de tornar essa espiritualidade mais autêntica.



No Brasil, especialmente, somos ainda oportunizados, a partir da Campanha da Fraternidade, a superar qualquer dicotomia entre fé e vida. Nesse ano a reflexão e as pistas de ação se pautam, sobretudo no fenômeno do aquecimento global e das mudanças climáticas, que são latentes.



Contudo, nem sempre a nossa prática quaresmal condiz com uma mudança interior, talvez porque essa última, nem chega a se concretizar. Corremos o grande risco de nos prendermos a jejuns, penitências e outras práticas devocionais e esquecer-se de rasgar o coração, como recomendara o próprio Deus pelo profeta.


O convite quaresmal é de fato um entrar para o quarto e fechar a porta. Só quando nos colocamos diante de nós mesmos encontramos Deus. Um Deus que habita no mais íntimo do meu íntimo e que ao mesmo tempo se revela no irmão, na irmã, que sofre, que chora, que morre.


Que a Quaresma, caminho para a Páscoa do Senhor, seja também caminho para a nossa Páscoa!
*
Tailer Ferreira
Belo Horizonte/MG

TRILHANDO O CAMINHO

Queridos amigos, nós, os formandos agostinianos, iniciamos nossas atividades de 2011 em fins de janeiro. Desde então estamos construindo um caminho de discernimento e crescimento. Alguns já estão aqui há alguns anos, outros se uniram há pouco, contudo, buscamos ser sempre uma só alma e um só coração orientados para Deus.
  
Santo Agostinho, nosso pai, nos ensina com sua própria vida que o caminho rumo à perfeição é trilhado processualmente. E como em qualquer caminho podemos encontrar dificuldades, incompreensões, perdas, alegrias, ganhos e amigos, com este não nos é diferente. Há pouco havíamos chegado a Belo Horizonte, e já sofremos a perda de Frei Santiago que voou para Deus.

Em São Paulo acolhemos com alegria a profissão dos primeiros votos do noviços de 2010, bem como a entrada de novos noviços, e a sempre significativa presença da Fraternidade Santo Dias, de Diadema.

Em Belo Horizonte, como proposta formativa acadêmica estamos compondo o Núcleo de Estudos Agostinianos, que é uma parceria entre o nosso Vicariato e o Instituto Santo Tomás de Aquino. O método empregado é o estudo, a leitura e a pesquisa sobre as Obras de Santo Agostinho. Inicialmente tratamos do livro Solilóquios, escrito no início da conversão de Agostinho, e agora estamos estudando a fundo uma das obras magnas: As Confissões. Os encontros são propostos por Frei Luiz Antônio, Mestre em Patrística e pela professora Sílvia Maria de Contaldo, Doutora em Santo Agostinho. Além de nós, participam do N.E.A. vários convidados: leigos, mestrandos da PUCMinas, músicos, formandos de outras ordens e congregações religiosas, e as irmãs agostinianas recoletas.

Além de tudo isso, compomos uma única comunidade, que, no entanto, se divide em duas Fraternidades: Fraternidade Santa Mônica e Fraternidade Agostiniana. Nesta ocorre a etapa formativa do pré-noviciado e naquela o aspirantado.

Estas são, caríssimos, as últimas novidades que temos por aqui. Em breve iremos relatar detalhadamente as atividades que faremos na Semana Santa. Estaremos todos em missão, como nos pede nossa mãe Igreja: estado permanente de missão-continental. Que o grande Pai Agostinho interceda por todos vocês que conosco querem caminhar.

QUARESMA, CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2011
Fraternidade Agostiniana










*
    Luis Hernandes Matos Leite 
Belo Horizonte/MG

QUARESMA: reflexão Agostiniana

É chegado o tempo de conversão! Com esse imperativo partilho este tempo de profundidade, em que somos TODOS convidados para uma maior análise interior, a exemplo do nosso grande pai Agostinho, que relata em suas Confissões a sua busca do criador. Eis que ele buscava a Deus fora, e dentro o criador se encontrava, lá no mais íntimo de seu íntimo, que Agostinho mesmo desconhecia.


Esta beleza tão antiga e tão nova; este Deus atemporal que nunca muda, e não mudando acompanha as nossas mudanças, nossa volatilidade. Fragilidade de nossa condição de humanos, fragilidade não esquecida, mas vivenciada pelo próprio Jesus, em sua peregrinação terrestre. As vivências de Jesus são repletas de significados e sinais da ação transformadora do espírito santo. Ele, que é todo Deus e todo Homem, era capaz de enxergar com profundidade a humanidade de cada ser, de cada homem e mulher.


Homem sensível que se compadecia das dores alheias, que chorava com os dramas vividos pelas pessoas, se alegrava com as manifestações gozosas das mesmas. Homem de profundidade; humanidade e simplicidade, desejáveis de serem seguidas, as mesmas qualidades são sinais, pontos de referências para nossa viagem que percorreremos neste tempo de quaresma, que deve dar início em nosso próprio interior desbravando muitas estradas jamais transitadas, para a partir de então nos lançarmos ao mundo, aos outros numa descoberta social, advinda do outro.

 
Conhecer com profundidade as maravilhas da criação divina, nossa mãe Terra que insistimos tanto em maltratar, mãe que acolhe, que exorta e que pede ajuda em seu sofrimento, que sofre calada enquanto a maltratamos, mas que não omite a dor sentida.. Neste tempo de revisão e transformação interior, que nós possamos juntos também testemunhar, com provas concretas, que a nossa conversão é verdadeira, cheia de significados e cuidados com o que é sagrado. Com o que nos foi dado gratuitamente, a terra e os irmãos.
*
Paulo Henrique Cintra
Belo Horizonte/MG

sexta-feira, 11 de março de 2011

TESTEMUNHO VOCACIONAL

"Quando recebi o convite de conhecer o seminário dos Frades Agostinianos fiquei feliz, e com muito entusiasmo, logo aceitei; feliz, pois nunca tinha visitado um seminário, sempre tive sim contato com seminaristas da minha diocese, mas contato com o seminário nunca tive. Gostei muito de ter passado alguns dias com os irmãos, todos são pessoas boníssimas, que realmente fazem com que você se sinta em casa, é muito interessante que lá me deparei com pessoas de diversos lugares do Brasil, cada um com sua cultura, sua maneira de ser, mas todos iguais como filhos de Deus e com o mesmo desejo de servir ao reino não se deixando abater pelo cansaço, e pela saudade de casa. Foi a primeira vez que fiz uma experiência de viver em comunidade, gostei muito, gostei tanto que na hora de retornar para casa o coração pedia para ficar, pois lá, ficaram pessoas que com uma simplicidade na conversa conquistaram-me de tal forma que parecia que já convivíamos há muito tempo.
Na Praça do Papa em Belo Horizonte/MG - cartão postal da cidade.

Todos vivem como verdadeiros irmãos uns se preocupando com os outros, não existe a individualidade cada um tem a sua tarefa. Confesso que realmente me apaixonei pela vida em comunidade e também pela excepcional história de vida de Santo Agostinho, e estou muito ansioso para poder participar do Encontro Vocacional. E quem nunca fez esta experiência faça, pois tenho certeza de que não irá se arrepender. Pois não existe ofício melhor do que servir ao Senhor, e podemos servir de várias formas sendo um Padre, Religioso, Consagrado, Trabalhando em pastorais, etc.... E saiba que irá encontrar muitas dificuldades, mas o importante é não desistir, porque o sofrimento de quem serve ao reino é grande e muito difícil, porém a felicidade que vem de Deus vale muito a pena"!
*
Rodrigo Vidal
São Domingos do Norte/ES

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

ANO NOVO, NOVAS EXPECTATIVAS E PROJETOS, 
NOVA VIDA E NOVAS ESPERANÇAS!


Bem vindo irmão internauta, é com carinho que nós Agostinianos acolhemos você nesse espaço de PROMOÇÃO VOCACIONAL. Dois mil e onze para nós é um ano de muitas esperanças, e também de novidades...Acolhemos os novos irmãos que estão a caminho para o ingresso no Aspirantado, na Fraternidade Santa Mônica - 
SEJAM BEM VINDOS!!

Ainda em Belo Horizonte/MG, acolhemos os irmãos que regressam para a Fraternidade Agostiniana - QUE DEUS CONTINUE OS ANIMANDO E FORTALECENDO NA CAMINHADA. Rezemos pelos irmãos que formam a nova família do Noviciado em Bragança Paulista/SP - QUE NOSSO PAI SANTO AGOSTINHO INTERCEDA POR VOCÊS!; e aos irmãos que em Diadema/SP constituem a Família do Professório, QUE A MÃE DA CONSOLAÇÃO E CORREIA seja presença de encorajamento e intercessão perene na caminhada de vocês!

IGUALMENTE REZEMOS PELOS IRMÃOS FRADES 
QUE ESTÃO NA FORMAÇÃO,
QUE APÓS O CAPÍTULO VICARIAL FORAM DIRIGIDOS A OUTRAS ÁREAS, QUE CRISTO O BOM PASTOR SEJA FORÇA E EXEMPLO A VOCÊS, PARA QUE SEMPRE A SERVIÇO DA CONSTRUÇÃO DO REINO, DEEM SUAS VIDAS PELA CAUSA DO EVANGELHO!

Enfim, continuo pedindo orações a você que nos visita...orações pela Igreja do mundo inteiro, pelos sacerdotes, religiosos, leigos e leigas, consagrados, missionários...TODA FAMÍLIA AGOSTINIANA...
nosso desejo sincero de um 2011 FELIZ E CHEIO DE ESPERANÇA E PAZ!

Diego Fernando Moreira
Belo Horizonte/MG
***
**
*